Precisa de ajuda?
Nós ligamos
Está no caminho certo para comprar a sua nova casa. Escolha o Crédito Habitação UCI

Seguro recheio habitação: o que é e como funciona?

05 de janeiro de 2023
Atualidade Crédito HabitaçãoArtigo
Voltar / gostam deste artigo 1
Seguro recheio habitação: o que é e como funciona?

Se está a pensar em contratar um seguro recheio habitação, é fundamental perceber como funciona.

Uma casa é muito mais do que as paredes que a sustentam. É, sem dúvida, o sofá confortável onde a família se junta todas as noites, a mesa e as cadeiras que recebeu como presente de casamento, ou o tapete comprado naquela viagem incrível que fez à Ásia.

Então, o que aconteceria se, num momento de azar, um incêndio e/ou uma inundação destruíssem todo o conteúdo da sua casa? Qual seria o prejuízo? A boa notícia é que se tiver salvaguardado os seus bens através de um seguro recheio habitação, poderá mesmo ser nulo.

Explicamos, em seguida, em que consiste o seguro recheio habitação, quando pode ser acionado, como funciona e como calcular o capital protegido.

O que é o seguro recheio habitação?

Quando se contrata um crédito habitação, a instituição financeira requer, geralmente, a contratação de dois seguros:

  • O seguro de incêndio, geralmente incluído no seguro multirriscos habitação, que cobre os danos causados ao edifício por incêndio;
  • O seguro de vida crédito habitação, que garante, em caso de morte ou invalidez, a entrega ao banco do valor do empréstimo, um seguro que, não sendo obrigatório por lei, é, geralmente, um requisito exigido para concessão do crédito habitação.

Todavia, o seguro de incêndio — ou o seguro multirriscos habitação, se optar por uma solução mais completa — cobre geralmente os danos estruturais do imóvel. Por exemplo, se ocorrer um incêndio e as paredes da casa ficarem danificadas, este seguro garante a sua reabilitação. No entanto, se, nesse mesmo acidente, os eletrodomésticos ficarem destruídos, nem o seguro de incêndio, nem o seguro multirriscos habitação cobrem os danos do recheio. Qual seria a solução para se prevenir desta situação? Seguramente, recorrer a um seguro de recheio habitação ou adicionar a cobertura de recheio no seguro multirriscos.

Então, afinal, o que é o seguro recheio habitação? 

É um seguro que permite proteger os bens pessoais e o conteúdo do imóvel, aquilo que se identifica geralmente como o recheio da casa. São os bens que se encontram na habitação, tais como mobiliário, eletrodomésticos, louças, roupas e outros objetos de valor. Este seguro pode ser subscrito de forma independente ou, como é mais usual, acrescentando uma cobertura adicional ao seguro multirriscos habitação.

Vale a pena fazer um seguro recheio habitação?

Esta é, sem dúvida, uma decisão pessoal. Contudo, pondere o seguinte: quando compra um imóvel, é natural fazer também um investimento avultado para o equipar — dos eletrodomésticos da cozinha, ao mobiliário da sala e dos quartos —, que facilmente atingirá milhares de euros.

Antes de contratar o seguro recheio habitação é importante perceber em detalhe o que já inclui o seguro multirriscos habitação para perceber se vale a pena ou não incluir coberturas extra como o recheio, ou outras.

Para perceber se compensa, ou não, subscrever o seguro recheio habitação, peça uma simulação do valor a pagar por ter esta cobertura associada ao seguro multirriscos habitação. Em muitos casos, poderá chegar à conclusão de que o valor anual é pouco expressivo, principalmente considerando as potenciais perdas.

Quais são as coberturas do seguro recheio habitação?

O seguro de recheio habitação garante o pagamento dos danos provocados no conteúdo do imóvel, em algumas situações. As coberturas variam consoante a seguradora, mas, de uma forma geral, asseguram prejuízos derivados de:

Fenómenos naturais

Esta cobertura engloba os danos causados nos bens (mobiliário, eletrodomésticos ou aparelhos elétricos) decorrentes de fenómenos naturais, tais como:

  • Tempestades;
  • Inundações;
  • Fenómenos sísmicos;
  • Riscos elétricos;
  • Aluimentos de terras.

Danos por água

Caso haja uma rutura na rede de distribuição da água e dos esgotos, a seguradora paga os danos causados no conteúdo da casa. Algumas apólices cobrem também as despesas com a pesquisa de avarias e a reparação dos canos. Os danos por infiltrações lentas de água, por humidade e condensação e por torneiras abertas estão, por regra, excluídos.

Roubo e vandalismo

Esta proteção indemniza o proprietário pelos bens furtados ou roubados, bem como por estragos em portas e janelas, até ao limite do capital do seguro para o recheio. Regra geral, o furto e/ou roubo de dinheiro estão excluídos ou têm um limite bastante reduzido.

Responsabilidade civil

Imagine que um dos vasos da sua varanda cai para a rua e atinge um automóvel estacionado. A cobertura de responsabilidade civil paga os prejuízos causados a terceiros de forma involuntária. No entanto, lembre-se de que não cobre danos sofridos por si ou pelo seu agregado familiar.

Como se define o prémio do seguro recheio habitação?

O preço a pagar por este seguro tem em consideração vários parâmetros, como por exemplo:

  • Habitação moradias e apartamentos têm diferentes graus de vulnerabilidade, estando, por isso, sujeitos a ameaças distintas;
  • Bens segurados quanto mais dispendiosos forem, mais caro será o seguro;
  • Localização influencia o risco de assalto, vandalismo ou catástrofe, o que irá afetar o valor a pagar;
  • Segurança — porteiros, seguranças, alarmes e sistemas de videovigilância aumentam a defesa da casa, o que, por sua vez, contribui para diminuir o preço do seguro recheio habitação;
  • Capital seguro — a avaliação dos bens que pretende segurar também influencia o prémio e a indemnização a receber, como explicaremos em seguida.

A importância de definir o capital a assegurar no seguro recheio habitação

Quando chegar a hora de apurar o capital seguro, seja, sobretudo, rigoroso. Se o valor que indicar ficar abaixo ou acima do real, arrisca-se a não receber uma indemnização justa ou a perder dinheiro. Desse modo, para perceber melhor a relação entre o capital protegido e o custo do prémio, repare nestes dois cenários:

  • Cenário 1: o recheio está sobreavaliado

    O João comprou uma casa há 10 anos e contratou um seguro multirriscos habitação com a cobertura de recheio. Na altura, avaliou o capital seguro em 50.000 euros.

    Este ano, um incêndio destruiu a sua habitação e, por isso, teve de acionar o seguro recheio habitação. O perito concluiu que, no total, os seus bens apenas valiam 40.000 euros. Neste caso, a indemnização a que terá direito será de 40.000 euros, apesar de ter contratado um capital superior.

    Em conclusão: Porque o João não avaliou bem os seus bens, esteve 10 anos a pagar um prémio mais caro do que devia e não recebeu mais por isso.
  • Cenário 2: o recheio está subavaliado

    O seu vizinho e amigo Pedro comprou um apartamento no andar ao lado. Quando teve de indicar o capital seguro do recheio, assinalou 30.000 euros.

    O Pedro, foi vítima do mesmo incêndio que destruiu o imóvel do João. No entanto, o perito determinou que o custo de reposição dos seus bens era de 50.000 euros. Ou seja, 20.000 euros acima do indicado no contrato. Neste caso, receberá de indemnização apenas os 30.000 euros contratados (60% do real custo de substituição).

    Em conclusão: O Pedro pagou um prémio mensal inferior, no entanto, porque subavaliou os seus bens, quando precisou de acionar o seguro recheio habitação, a indemnização não foi suficiente para cobrir os danos.

Atenção à regra proporcional

Nos casos em que o capital seguro é inferior ao custo de substituição, aplica-se, com efeito, a regra proporcional. Ou seja, a seguradora só paga uma parte dos prejuízos, proporcional à relação entre o custo de substituição à data do sinistro e o capital seguro.

O que é que isto significa? Se, em vez de ter o recheio totalmente destruído, o Pedro apenas tivesse prejuízos no valor de 10.000 euros, a seguradora apenas lhe entregaria 6.000 euros (60% * 10.000 €).

Então, como devo calcular o capital protegido no seguro recheio habitação?

Em primeiro lugar, apure quanto teria de gastar para substituir todos os seus bens (móveis, eletrodomésticos, roupa, joias ou material informático, por exemplo). Considere o valor de substituição por novos à data de hoje.

Nota: As obras de arte e antiguidades deverão sempre ser seguras conforme o seu valor real.

1: Elabore a lista com cuidado

Em seguida, faça um inventário exaustivo de tudo o que gostaria de incluir no seguro recheio habitação, dividido por categorias.

Nota: Os objetos especiais, como antiguidades, obras de arte, joias, computadores, coleções e casacos de pele, deverão ser discriminados e valorizados individualmente na apólice, caso contrário, em caso de sinistro, a seguradora só pagará até um determinado valor por objeto.

2: Tire fotografias e junte provas

Posteriormente, fotografe as peças e atribua-lhes um valor. Se tiver as faturas de aquisição dos bens, deve anexá-las à apólice, pois são importantes para atestar o seu preço.

Nota: No caso das obras de arte ou das joias, pode ser necessário consultar um avaliador, para comprovar o seu valor. Não se esqueça: dependendo da seguradora, pode existir um teto máximo para estes bens especiais.

3. Atualize o valor do seguro recheio habitação regulamente

Se, com o passar dos anos, for adicionando mais objetos à sua casa, deve atualizar o capital seguro com regularidade, pois estes não ficam automaticamente assegurados. Assim, é aconselhável reavaliar o inventário e entregá-lo à seguradora a cada quatro ou cinco anos. Esta atualização manterá os seus bens preservados, no entanto, é possível que também aumente o prémio do seguro.

Lembre-se: os objetos desvalorizam

Ao longo do tempo, muitos bens adquiridos e adicionados ao seguro recheio habitação sofrem uma desvalorização natural. Com efeito, esta é bastante comum em eletrodomésticos ou equipamentos informáticos. Por este motivo, algumas apólices podem contemplar uma redução do valor da indemnização com base na antiguidade. Quando contratar um seguro recheio habitação, verifique se a apólice paga a indemnização por inteiro, sem ser afetada pela antiguidade dos bens.

Se vai contratar um crédito habitação e precisa de apoio para escolher os seguros adequados para o seu novo imóvel, contacte-nos. A UCI tem à sua disposição uma equipa de especialistas que pode ajudá-lo em todas as fases do processo de compra de casa.

Artigos Relacionados
Soluções UCI
Vantagens
Simuladores de Crédito
Informação Útil
Institucional
Clientes
Grupo UCI
Área de <b>Clientes</b>
Vantagem Traz um Amigo Quem tem um amigo tem tudo!

Até vantagens no Crédito Habitação. Ao recomendar o Crédito Habitação UCI ganha e os seus amigos ganham também.
Precisa de ajuda?
Preencha com os seus dados que nós ligamos
Nome*
 
E-mail*
   
Telefone*
   
Quero ser contactado*
 
Assunto*
 
Mensagem
* campos obrigatórios