Aviso Juntos em Segurança. Novas medidas de segurança UCI no atendimento a clientes.
Precisa de ajuda?
Nós ligamos
Está no caminho certo para comprar a sua nova casa. Escolha o Crédito Habitação UCI

Crédito habitação para arrendamento. Quais as vantagens?

22 de junho de 2021
Atualidade Crédito HabitaçãoArtigo
Voltar / gostam deste artigo 1
Crédito Habitação para Arrendamento. Quais as Vantagens?

Comprar casa para arrendar é geralmente um bom investimento, Recorra ao crédito habitação para arrendamento para poder concretizar o investimento.

Será que sabe como fazer o melhor negócio?

A compra de habitação para arrendamento ou para investimento tem como principal atrativo a rentabilidade que se pode obter ao colocar esse imóvel no mercado de arrendamento. No entanto, quando se compra um imóvel para arrendar há que ter em conta que o benefício que se pode obter depende de muitos fatores: a localização do imóvel, a dimensão da cidade, os seus serviços, a procura e oferta, se vai recorrer a financiamento para comprar o imóvel e claro está, o preço que vai pagar pelo imóvel e a renda que poderá receber.   

Adquirir um imóvel para arrendar pode ser um excelente investimento, desde que todas as variantes desta equação sejam bem equacionadas. Será preciso, tal como na compra de uma habitação permanente, ter capital próprio, ou poderá recorrer a uma solução de crédito habitação para arrendamento ou investimento para financiar a aquisição do imóvel.

Leia ainda: Qual é a sua taxa de esforço para crédito habitação?

Neste caso, apesar das condições de financiamento serem um pouco diferentes das oferecidas para a aquisição de habitação principal, e o processo de aprovação poder ser um pouco mais exigente devido ao maior risco do empréstimo, os rendimentos obtidos com a renda do imóvel podem justificar o investimento.

Leia ainda: Crédito Habitação: Um guia passo a passo rumo à sua nova casa

Que vantagens são essas?

Além de conseguir aumentar o seu rendimento no final do mês através das rendas, será também o proprietário do imóvel, e num momento de alta do mercado, poderá vender o imóvel por um valor acima daquele que pagou, especialmente se o imóvel se situar em grandes centros urbanos e se realizar obras de melhoria e beneficiação que aumentem o seu valor de mercado. Terá assim um duplo retorno: a renda que lhe foi paga durante anos e o valor de venda do imóvel.

Deverá, claro, fazer as contas aos custos iniciais que terá com a aquisição do imóvel e com o crédito habitação. Feito o alerta, o que tem de saber?

  • As condições financeiras de um crédito habitação para arrendamento são diferentes: a taxa de juro poderá ser um pouco mais elevada, uma vez que não se trata de habitação principal.

  • A percentagem de financiamento tendo em conta o valor da avaliação ou aquisição do imóvel também poderá ser inferior à de um crédito habitação para primeira habitação.

Despesas a ter em conta

Caso recorra a financiamento terá de pagar o empréstimo ao banco, nomeadamente a prestação mensal e suportar os respetivos custos de contratação do crédito habitação (comissões bancárias, imposto de selo sobre o mútuo e emolumentos notariais). Mas coloque também na lista de despesas os impostos que terá de pagar para a aquisição, para perceber exatamente quanto é que vai lucrar com o investimento, retirando todas as despesas inerentes ao imóvel.

Há que considerar o pagamento do IMT (Imposto Municipal sobre Transmissões Onerosas). Tenha em conta que o IMT para uma segunda habitação é mais elevado do que para primeira habitação. Considere também os custos com o imposto de selo sobre a compra e venda, os registos de aquisição e o custo da escritura publica de compra e venda.

Além destes impostos terá ainda de pagar anualmente o IMI (Imposto Municipal sobre Imóveis). Atenção! O IMI de uma segunda habitação para arrendamento não é mais elevado. Este imposto só é agravado no caso de habitações em prédios devolutos em zonas de pressão urbanística (nº 1 do artigo 2º do Decreto-Lei nº 67/2019) ou se o proprietário mantiver o prédio ou a fração autónoma desocupada por um ano ou mais.

Acrescem ainda as despesas com os seguros multirriscos e de vida, e os custos com o condomínio e a manutenção do imóvel.

No final de contas são bastantes os custos a suportar, no entanto deverá ver a opção de compra para arrendamento como um negócio a médio e longo prazo em que a rentabilidade não será obtida logo no início.

Mercado de arrendamento: a “galinha dos ovos de ouro”

Não é por acaso que a expressão começou a ser utilizada nos últimos anos quando se trata de investir numa segunda habitação para arrendamento. Os preços no mercado de arrendamento estão muito elevados, embora dependam bastante da área geográfica do país. De qualquer forma, muitos são os casos em que, bem feitas as contas e bem pesado o investimento, se obtêm retorno.

Faça uma pesquisa sobre a localização que pretende (e outras opções) e perceba qual a escolha mais rentável. Pense a médio/longo prazo: uma zona que atualmente não esteja em “alta” – em termos de compra e de arrendamento – poderá valorizar no futuro se existirem planos de construção de uma escola ou de um hospital, bem como de outras infraestruturas importantes. Pesquise, pesquise e pesquise e veja se vale a pena fazer esse investimento, que poderá não ser tão elevado inicialmente se puder recorrer a um Crédito Habitação para Arrendamento.

Na hora de comprar, um dos aspetos fundamentais será o local onde se encontra o imóvel e suas características. Por exemplo, é necessário pensar na relação entre a oferta e a procura na zona, se é um bairro bem servido de acessos, transportes e com serviços (supermercados, escolas, serviços públicos), se é uma zona calma ou barulhenta, se é uma zona que está na moda ou com pouca procura. Todos esses aspetos vão influenciar o momento de definir o preço da casa, tanto o que pagará pela aquisição, como o que pedirá como valor de arrendamento. As melhores áreas vão permitir aumentar o preço da renda e com isso lucrar com a compra.

Depois de efetuada a compra, pense bem no preço. Se optar por um preço de renda demasiado elevado, com o desejo de recuperar o investimento mais rapidamente, existe o risco da casa ficar sem inquilinos muito tempo. Para estabelecer o preço da renda deve avaliar as características do imóvel, a sua situação, o perfil dos inquilinos que procura (estudantes, famílias, etc.) e fazer uma comparação com outros imóveis em arrendamento na zona.

Sendo o mercado de investimento para arrendamento um mercado bastante complexo, e que depende de muitos fatores, nada como recorrer à ajuda de profissionais do setor imobiliário, que poderão dar uma perspetiva completa do investimento e do retorno esperado.

Aproveite o bom nome de Portugal

Sim, o país é um dos mais atraentes, tanto para turistas como para nómadas digitais – estrangeiros que trabalham a partir de qualquer ponto do mundo - e são cada vez mais os que escolhem Portugal para viver por longas temporadas. Ambos poderão ser seus inquilinos. Nestes casos, a localização do imóvel em que pretende investir é também muito importante. Uma zona central, em centros urbanos, ou áreas perto do mar e da natureza, são excelentes opções. Se pretender um arrendamento de curta duração – de olhos postos nos turistas – zonas movimentadas e animadas são as ideais.

Se preferir um arrendamento de longo prazo lembre-se da dica anterior: escolha uma zona ou local perto de serviços públicos, como escolas, centros de saúde, supermercados, próxima de transportes públicos e espaços verdes.

Seja um senhorio consciente…e mais feliz!

Se vai contrair um Crédito Habitação para arrendamento, tendo em conta que existe sempre risco em todos os investimentos, o melhor será estar preparado para toda e qualquer eventualidade. Só assim, poderá calcular o retorno do que investiu sem que as contas sejam abaladas por surpresas desagradáveis.

Prepare-se:

  • Poderão ser necessárias obras de manutenção ou reparações do imóvel. Nem todas estas obras estão protegidas pelos seguros que referimos anteriormente, pelo que tenha sempre um valor de reserva para estas despesas.

  • Regra das duas rendas. Não é uma obrigação per si, mas acredite que poderá poupar-lhe aborrecimentos. Tenha sempre o valor de duas rendas guardado, na eventualidade do inquilino sair da casa e não encontrar rapidamente um substituto.

  • Não se precipite. Perca tempo a conhecer as pessoas a quem vai arrendar o imóvel, peça informações de anteriores senhorios, se for possível, e tente manter sempre uma relação cordial com o inquilino. Como em qualquer negócio, o ideal é que ambos estejam satisfeitos. Afinal, qualquer investimento cresce mais e melhor em clima de paz.


Já sabe tudo sobre o crédito de habitação para arrendamento? Então venha descobrir as soluções que a UCI tem para si!

Artigos Relacionados
Soluções UCI
Vantagens
Simuladores UCI
Informação Útil
Institucional
Clientes
Imóveis UCI
Grupo UCI
Área de <b>Clientes</b>
Vantagem Traz um Amigo Quem tem um amigo tem tudo!

Até vantagens no Crédito Habitação. Ao recomendar o Crédito Habitação UCI ganha e os seus amigos ganham também.
Precisa de ajuda?
Preencha com os seus dados que nós ligamos
Nome*
 
E-mail*
   
Telefone*
   
Quero ser contactado*
 
Assunto*
 
Mensagem
* campos obrigatórios