Aviso Juntos em Segurança. Novas medidas de segurança UCI no atendimento a clientes.
Precisa de ajuda?
Nós ligamos
Está no caminho certo para comprar a sua nova casa. Escolha o Crédito Habitação UCI

Como aprovar crédito habitação?

11 de março de 2021
Atualidade Crédito HabitaçãoArtigo
Voltar / gostam deste artigo 12
Como Aprovar Crédito Habitação

Saber como aprovar crédito habitação é, por vezes, o que nos separa de realizar o sonho de ter uma casa. A UCI explica-lhe o que precisa saber.

Para ver o seu crédito habitação aprovado há alguns requisitos que vai ter de preencher, para que a entidade tenha a confiança de que obterá de volta o dinheiro que lhe emprestou, sem problemas de maior. Por isso, se vai pedir um crédito habitação saiba o que vai ter maior peso na aprovação do seu empréstimo.

Seja transparente 

O processo de crédito habitação está muito associado à confiança e à minimização do risco. Portanto, algo que deve fazer desde o início é ser o mais transparente possível e facilitar o acesso às informações necessárias. Perceba que, omitir factos relevantes, só porque acha que não são benéficos, não vai contribuir em nada para que consiga o crédito habitação de que tanto precisa.

Quer saber como aprovar crédito habitação e aumentar as suas hipóteses de conseguir um empréstimo? Saiba como o banco o vê!

Um contexto profissional estável

Relativamente à sua situação profissional, há duas questões que terão particular peso na aprovação do seu crédito à habitação: o seu nível salarial e a estabilidade laboral. 

Se trabalha numa empresa sólida, que lhe paga o ordenado a tempo e horas, tem um bom salário e não passou os últimos anos a saltitar de emprego em emprego, não tem nada a temer porque a entidade financeira perceberá que tem uma fonte principal de rendimentos que lhe permitirá ter os recursos necessários para cumprir com os compromissos que assumirá ao contratar um empréstimo habitação. Se não for esse o seu caso, nem tudo está perdido, todos os processos de crédito habitação têm de ser vistos como um todo. 

A idade certa 

Costuma-se dizer que no meio é que está a virtude e essa é uma máxima que se pode sem dúvida aplicar à idade no contexto do crédito habitação.

Estar no início da idade adulta significa que trabalha há pouco tempo e, portanto, a probabilidade de mudar de trabalho algumas vezes é grande, o que pode ser um fator de instabilidade, logo, aumentar o nível de risco associado ao crédito habitação. Por outro lado, tendo em conta que cada entidade define uma idade máxima que o cliente tem de ter no final do empréstimo (75 anos, no nosso caso), em idades mais avançadas os prazos de crédito habitação escolhidos têm de ser mais curtos, o que pode ter impacto no valor total do empréstimo que consegue aprovar.

Uma taxa de esforço abaixo dos 50% 

A taxa de esforço é um indicador importante para avaliar a sua solvabilidade para efeitos de crédito habitação, e consiste em perceber que percentagem dos seus rendimentos mensais representam os compromissos de crédito que assumiu, incluindo o empréstimo habitação que está a tentar aprovar. O objetivo é perceber se consegue com os seus rendimentos pagar os créditos e ter dinheiro suficiente para as restantes despesas diárias, porque esse é um bom indício de que terá condições financeiras para suportar o pagamento da prestação do seu crédito habitação.

Para que o seu crédito habitação seja aprovado, a sua taxa de esforço não pode superar os 50% e idealmente até deverá ficar próxima dos 40%. Se tiver uma taxa de esforço muito alta, pode reduzi-la de duas formas:

  • Solicitando um valor de crédito habitação mais baixo (o que possivelmente significa que tem de comprar uma casa mais barata, ou então dar um valor de entrada maior);
  • Liquidando algum empréstimo que ainda tenha.

Um valor de entrada acima dos 10% 

Uma das orientações do Banco de Portugal relativamente ao crédito à habitação é que o valor do empréstimo concedido não deverá ir além dos 90% do valor do imóvel (aquilo a que se costuma chamar LTV ou Loan to Value), portanto pelo menos 10% do valor de compra terá de ser pago recorrendo às suas poupanças.

A tendência é para querer pagar a menor entrada possível, ficando-se pelo valor obrigatório. Mas se tiver os recursos necessários, uma boa estratégia é dar o máximo de entrada que puder, porque assim poderá negociar melhores condições de crédito habitação. Assim, ficará com um menor valor em dívida e aumentará a probabilidade de o seu crédito habitação ser aprovado, porque o compromisso do cliente com a operação é valorizado pelas entidades financeiras como um indicador de menor nível de risco. E a razão é fácil de perceber: tendo investido parte significativa das suas poupanças na compra de uma casa, é do seu maior interesse que tudo corra bem.

Respeito pelos seus compromissos de crédito 

A melhor forma de prever o comportamento futuro é estudar o comportamento passado, portanto ter um histórico como bom pagador dos seus créditos é fundamental, porque se já no passado teve episódios de incumprimento, que segurança pode dar a quem lhe vai conceder o crédito habitação de que tal não vai voltar a acontecer?

E nesta questão, um dos pontos mais importantes de como aprovar crédito habitação é recordar o que dissemos no início deste artigo: ser transparente! Qualquer entidade irá verificar o seu histórico no Banco de Portugal quando for avaliar o seu pedido de crédito habitação, pelo que não adianta nada tentar esconder algum episódio problemático.

Apresentar garantias 

Uma das formas de reduzir o risco da operação e aumentar a probabilidade do seu crédito habitação ser aprovado pode ser a apresentação de garantias, nomeadamente:

  • Um fiador, que se compromete a pagar o empréstimo em seu nome, caso não tenha condições para fazê-lo;
  • Apresentar outro imóvel como garantia, desde que esteja livre de hipotecas ou encargos. 

O objetivo das garantias é dar à entidade financeira vias para recuperar o valor de crédito à habitação concedido caso haja uma situação de incumprimento, e são, portanto, uma boa opção para conseguir aprovar o crédito habitação.

Um imóvel que possa vir a valorizar 

Por falar em garantias do crédito habitação, a mais importante delas todas é o imóvel que vai ser adquirido sobre o qual se constituirá uma hipoteca, dando à entidade financeira a segurança de, em caso de problemas com o crédito habitação, poder tomar posse do imóvel. Portanto, se houver indícios de que o imóvel possa vir a valorizar nos próximos anos porque vai ser construída alguma infraestrutura importante por perto, por exemplo, esse é um fator favorável para que o seu crédito à habitação seja aprovado.

Agora que já sabe o que será tido em conta pelas entidades financeiras para aprovar o seu crédito habitação, lembre-se:

  • Seja transparente;
  • Faculte toda a documentação necessária;
  • Seja organizado;
  • Garanta que fez tudo ao seu alcance para defender a viabilidade da sua operação. 

Siga estes conselhos e vai estar mais próximo de comprar ou mudar de casa.

Artigos Relacionados
Soluções UCI
Vantagens
Simuladores UCI
Informação Útil
Institucional
Clientes
Imóveis UCI
Grupo UCI
Área de <b>Clientes</b>
Vantagem Traz um Amigo Quem tem um amigo tem tudo!

Até vantagens no Crédito Habitação. Ao recomendar o Crédito Habitação UCI ganha e os seus amigos ganham também.
Precisa de ajuda?
Preencha com os seus dados que nós ligamos
Nome*
 
E-mail*
   
Telefone*
   
Quero ser contactado*
 
Assunto*
 
Mensagem
* campos obrigatórios